Categorias

Cinema e literatura

Dica de série - Glow Up

11/09/2020 - Taíla Quadros
#dica de série #glow up #maquiagem #Netflix #reality show #série

Eu, que mal sei passar uma base no rosto de forma uniforme, não vou negar que fico bem encantada pelo mundo da maquiagem quando vejo alguém que sabe o que está fazendo.

 

Por isso venho por meio deste post indicar uma série da BBC que está disponível na Netflix que me deixou ainda mais fascinada pelo mundo das makes e todas as maravilhas que podem ser feitas.

 

Glow Up é um reality show que já tem duas temporadas e traz dez maquiadores “amadores” (gente essa palavra não define as maravilhosidades que essas pessoas fazem) ou que não trabalham com maquiagem de forma profissional ou de forma mais iniciante para desafios de makes onde o ganhador conquista um contrato para trabalhar em uma grande empresa do ramo.

 

E é apresentado pela jornalista, apresentadora Stacey Dooley, e tem como jurados Val Garland, da L’Oréal Paris, e Dominic Skinner, artista sênior da marca MAC Cosmetics. Eu não conhecia o trabalho deles até assistir a série, mas olha brilhei o olhinho vendo as provas, os conceitos e nomes de técnicas que eu nunca tinha ouvido falar.

 

A cada prova, diferentes estilos de maquiagem são postos à prova: make para teatro, próteses para séries, maquiagem para água, editoriais cheios de conceito, semanas de moda, televisão e por aí vai, tudo isso para mostrar que o profissional da maquiagem precisa estar pronto para atuar em diferentes ramos. É muito legal ver como cada participante tem seu estilo e se adapta melhor a essa ou aquela situação e quantas possibilidades diferentes a maquiagem proporciona para quem quer trabalhar nessa área.

 

Fazendo uma análise pessoal sobre as duas temporadas, percebi uma melhoria nos critérios de avaliação e eliminação. Na primeira temporada, alguns participantes que sempre tinham um mal desempenho nos desafios propostos e eram enviados para o desafio final com outro maquiador que também não performou bem sempre se livravam pois tinham uma boa performance no tal paredão e nada mais era levado em conta. Com isso pessoas que sempre iam mal nas provas acabavam eliminando pessoas que tinham falhas menores e um desempenho geral bem melhor. Digo que deu raivinha ao ver a final.

 

Já na segunda temporada, percebemos que a avaliação das provas eliminatórias levava em conta o desempenho geral do participante, principalmente quando havia empate entre os dois que estavam na berlinda. O que trouxe mais equilíbrio para as eliminações e mais justiça ao meu ver. Assim conseguimos ver na final realmente os profissionais que mais se destacaram de forma geral e melhores resultados tiveram nas suas makes.

 

E gente, se eu ainda não convenci vocês, quando eu falo de make não é o que a gente tenta fazer todo o dia para ir trabalhar, são verdadeiros trabalhos artísticos e só assistindo o reality para entender a trabalheira que isso dá e a vontade de encher a cada de massa corrida e cores e sair por aí (sair não, ficar em casa, por favor) cheia de poder.

 

Dá uma olhada na apresentação dos artistas da make da segunda temporada:

 

 

Acompanha no insta também @glowupbbc

 

Você já assistiu a Glow Up? Comenta o que você achou.

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos