Categorias

Resenhas

Resenha - A Garota no Trem

20/04/2021 - Taíla Quadros
#A garota no trem #filme #livro #Netflix #resenha #suspense

Sinopse:

 

Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor. Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres.

 

O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio entre galpões, caixas d'água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15.

 

Obcecada por seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Jason –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida.

 

Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

 

Resenha:

 

Um suspense que faz a gente ler bem rapidinho de tanta curiosidade. É assim que eu posso definir de maneira bem sucinta o livro A garota no trem da autora Paula Hawkins. Lançado em 2015, o livro traz a história pelas perspectivas das personagens Rachel, Megan e Anna.

 

Rachel comtempla todos os dias um casal (Megan e o Scott) que mora próximo de sua antiga casa, onde agora moram o seu ex-marido (Tom) e a atual esposa (Anna) com sua filhinha. Rachel tem problemas com bebida e fica fantasiando como é a vida do casal que observa e como poderia ter sido a sua vida com Tom.   

 

Quando Megan é dada como desaparecida, coincidentemente Rachel acorda em casa toda machucada, suja de sangue e sem memória do que aconteceu. Como um bom suspense, ficamos o livro inteiro tentando descobrir junto com Rachel o que acontece naquela noite com ela e com Megan.

 

As suspeitas estão para todos os lados e como Rachel tem problemas de memória por conta da bebida, cada vez que ela pensa em beber eu já estava aqui gritando: pelo amor de deus, mulher, o que eu faço para te ajudar?!?

 

Os capítulos com a visão da Megan não são menos difíceis de se ler, não. É um eita atrás de vixe quando vamos tentando entender o seu passado e o seu relacionamento com Scott.

 

Anna também não está vivendo os seus melhores dias, então esse livro traz uma carga de sentimentos e situações vividas por muitas mulheres que pode ser bem pesado em alguns momentos.  

 

E sobre os homens dessa história, não tem muito o que falar, viu. Só lendo para ver como as aparências enganam e nem tudo é tão perfeito como a gente acaba imaginando quando dá aquela espiadinha na vida do outro.

 

Os desdobramentos vão acontecendo aos poucos e vamos juntando as partes pegando um pouco de cada lado das personagens e vamos construindo nossas próprias hipóteses. Para mim o final (e que final, meus amigos...) foi surpreendente e muito impactante. Cheio de emoção e muita ansiedade. Valeu muito a leitura e com certeza fiquei tão na pilha que fui assistir ao filme. E olha, não deixou a desejar, viu... São poucas as mudanças realmente significativas e o que houve de interferência vi como uma forma de agregar à história ao formato de filme.

 

E, vemos como é importante termos a visão das três mulheres para entender tudo o que acontece na história. Realmente, tinha que ser adaptado para um filme mesmo.

 

Pois é, para quem achou o nome do livro familiar, não é à toa, em 2016 foi lançado um filme baseado na obra. Estrelado por Emily Blunt (Rachel), Haley Bennett (Megan) e Rebecca Ferguson (Anna). E em 2021 a Netflix lançou a versão indiana do filme baseado no mesmo livro, esse eu ainda não assisti. Ficam aqui os dois trailers para comparação.

 

 

 

Você já assistiu aos filmes ou leu o livro? Qual foi o seu proferido? Comenta ali embaixo para a gente conversar.

 

Sobre a autora:

 

Paula Hawkins trabalhou como jornalista por quinze anos até se tornar escritora de romances. Autora do bestseller A Garota no Trem e Into The Water. O livro bestseller A Garota no Trem foi publicado em mais de 50 países e 40 línguas diferentes. Mais de 18 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, recentemente ganhou uma versão cinematográfica com a Emily Blunt. Paula nasceu em Zimbabwe e hoje vive em Londres.

Fonte: Saraiva

 

A Garota no Trem - Paula Hawkins - 426 páginas - Editora Record

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos