Categorias

Resenhas

Água para Elefantes - Resenha

19/09/2017 - Taíla Quadros
#Crepúsculo #editora arqueiro #livro #opinião #resenha #romance

Romance é o que a gente quer meu povo! Então, vamos lá.

SINOPSEDesde que perdeu sua esposa, Jacob Jankowski vive numa casa de repouso, cercado por senhoras simpáticas, enfermeiras solícitas e fantasmas do passado. Por 70 anos Jacob guardou um segredo. Ele nunca falou a ninguém sobre os anos de sua juventude em que trabalhou no circo. Até agora. Aos 23 anos, Jacob era um estudante de veterinária. Mas sua sorte muda quando seus pais morrem num acidente de carro. Órfão, sem dinheiro e sem ter para onde ir, ele deixa a faculdade antes de prestar os exames finais e acaba pulando em um trem em movimento - o Esquadrão Voador do circo Irmãos Benzini, o Maior Espetáculo da Terra. Admitido para cuidar dos animais, Jacob sofrerá nas mãos do Tio Al, o empresário tirano do circo, e de August, o ora encantador, ora intratável chefe do setor dos animais. É também sob as lonas dos Irmãos Benzini que Jacob vai se apaixonar duas vezes: primeiro por Marlena, a bela estrela do número dos cavalos e esposa de August, e depois por Rosie, a elefanta aparentemente estúpida que deveria ser a salvação do circo. 'Água para Elefantes' é tão envolvente que seus personagens continuam vivos muito depois de termos virado a última página. Sara Gruen nos transporta a um mundo misterioso e encantador, construído com tamanha riqueza de detalhes que é quase possível respirar sua atmosfera. 

 

Comprei esse livro faz um tempinho já, mesmo com o Robert Pattinson na capa, porque é a capa do filme e admito que eu tenho um preconceitinho com ele por causa do filme Crepúsculo (sorry people) e talvez por isso eu fiquei com a impressão de que o livro nem é tudo aquilo. Mas então, chegou a hora, ler sempre me acalma e faz eu me sentir melhor e eu queria algo bem gostosinho para ler e o Água para Elefantes foi escolhido. E então, meus caros, foi a hora de eu colocar o meu preconceitozinho bem lá naquele lugar, porque o livro é bem delicinha mesmo.

 

O personagem principal, Jacob (ironia, não?) é um fofo quando velhinho e um querido quando novinho. Porque, assim como em O Diário de uma Paixão, temos um senhor lembrando sobre o grande amor da sua vida. Mas aqui o cenário é muito interessante, nunca tinha lido uma história que se passava no circo. Como a história é dos bastidores por volta da década de 30 nada era muito salubre, seja para artistas, trabalhadores ou animais. O glamour do circo fica só para a hora do espetáculo, durante todo o resto do tempo maus tratos, abandono, preconceito e mais um monte de coisas que deixam a gente em choque.

 

Mas, como sempre, o amor está presente e a gente se encanta, tanto pelas relações de amizade quanto pelo amor e olha que digo para vocês que o amor entre o casal não foi o que mais me tocou, não. O amor deles pelos animais e a fidelidade aos amigos me emocionaram muito e posso dizer que devorei esse livro bem rapidinho, pois estava louca para saber o que ia acontecer. E digo que valeu muito a pena, o Jacob idoso é maravilhoso, tem dúvidas reais sobre a sua velhice, muitas rabugices, mas uma vontade de viver que contagia. Amei a história do casal, o final do livro e estou louca para ver o filme com o Edward fazendo papel de Jacob. :p Entendedores, entenderão. :D

 

Água para Elefantes - Sara Gruen - 272 páginas - Editora Arqueiro

Quer ficar por dentro de todas as resenhas do Prateleira? Clica aqui e te cadastra. 

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos