Categorias

Resenhas

Amor à moda antiga - Resenha

27/09/2016 - Taíla Quadros
#amor #Editora Belas Letras #Fabrício Carpinejar #livro #namorados #parceria #poesia #resenha

Gente, recebi esse livro perto do dia dos namorados, mas só agora consegui ler de verdade, mesmo antes já tendo dado umas passeadas nas páginas e me apaixonado.

 

Se você não conhece o autor Fabrício Carpinejar, precisa conhecer já. O cara escreve textos lindos sobre o amor que deixa todo mundo apaixonado. Corre no Google agora e vai ler tudo de lindo que o autor já escreveu por aí.

 

A sinopse desse presentão da editora Belas Letras já diz tudo sobre a obra.

 

SINOPSE: Em seu aniversário de 43 anos, Fabrício Carpinejar ganhou de presente uma velha máquina de escrever Olivetti Lettera 82 verde-esmeralda. Desde esse dia, ele se dedica a escrever nela poemas de amor e a guardá-los como um inventário de seus sentimentos e emoções ao longo de sua carreira. Pela primeira vez, a Belas-Letras publica esses poemas exatamente como os originais foram enviados à editora, em maços de papel despachados pelos Correios, sem nenhum tipo de correção ortográfica, edição ou retoques, inclusive com as próprias anotações à mão feitas pelo próprio Carpinejar. Todos os textos de Amor à Moda Antiga (inclusive este) foram originalmente escritos em máquina de escrever. O resultado é um livro orgânico, singelo e apaixonadamente imperfeito, exatamente como o amor é.

 

O livro traz uma poesia por página, todas escritas à máquina de escrever e com os toques e ajustes do próprio autor. Parece que a gente está lendo cartas e em um nível de intimidade com o autor bem maior por estar em contato com algo como se fosse inacabado, com se a gente tivesse acesso aos rascunhos recém nascidos e isso é mágico. Quem ama a leitura sabe o quanto é bom ter esse tipo de diferencial que nos aproxima dos nossos ídolos.

 

O textos em si são lindos e me deixaram toda boba. Tirei fotos de quase todos (a loca) para mostrar para vocês, mas né, vou deixar só o gostinho e a dica para se jogar na leitura. 

Amor à moda antiga - Fabrício Carpinejar - 96 páginas - Editora Belas Letras

Quer ficar por dentro de todas as resenhas do Prateleira? Clique aqui e se cadastre. 

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos