Categorias

Resenhas

Resenha sobre o livro A Passagem

15/09/2020 - Taíla Quadros
#A Passagem #livro #resenha #série #triologia

Sinopse:

 

“Quase um século depois que uma pesquisa científica financiada pelo Exército dos Estados Unidos foge do controle, tudo o que resta é uma paisagem apocalíptica. As cobaias utilizadas nos experimentos – prisioneiros a caminho do corredor da morte – escaparam do laboratório e iniciaram uma terrível carnificina, alimentando-se de qualquer ser com sangue nas veias e espalhando por todo o continente o vírus inoculado nelas.

 

Um em cada 10 habitantes pode ter sido infectado. Os outros nove se tornaram presas desses virais, criaturas animalescas extremamente ágeis e fortes cujos únicos pontos fracos parecem ser a hipersensibilidade à luz e uma pequena área frágil próxima ao esterno.

 

Em uma fortificação construída nas montanhas, cercada de muralhas de concreto e holofotes superpotentes, uma comunidade tenta sobreviver aos constantes ataques noturnos. Mas a precária estrutura que a protege está com os dias contados: as baterias que alimentam as luzes começam a falhar e uma invasão é iminente.

 

Não se sabe o que aconteceu ao resto do mundo: a comunicação foi cortada, não há governo e o Exército nunca cumpriu a promessa de voltar. Provavelmente estão todos mortos. Mas a chegada de uma misteriosa andarilha traz novas expectativas: ao que tudo indica, ela tem as mesmas habilidades dos virais, mas não sua necessidade de sangue. Agarrando-se a essa esperança, um grupo parte da Colônia para buscar mais sobreviventes – e a verdade fora dos muros.

 

Com uma narrativa tensa e bem-estruturada, Justin Cronin constrói personagens de complexidade psicológica surpreendente. Na transição do mundo que conhecemos para um que não poderíamos imaginar encontra-se uma humanidade sitiada pelos próprios erros.”

 

Resenha:

 

Ah, as triologias, objeto do meu amor e ódio. Gosto de histórias com continuidade, pois a gente tem sempre mais para explorar e ficamos mais tempo com personagens queridos, mas a obrigação (na verdade é o desejo mesmo) de ler tudo de uma vez acaba me torturando. Bom, vamos então a essa faca de dois (le)gumes.

 

A Passagem é uma distopia, um dos estilos que me deixam bastante interessada, sobre como seria um mundo onde mais uma vez o exército e a ciência se unem para desenvolver nas pessoas capacidades físicas melhores e mais resistentes. Tudo começou com a ideia inocente de diminuir as doenças, mas o exército vê uma oportunidade de criar pessoas que poderão serem utilizadas como armas de guerra. Como sempre isso acaba se voltando contra eles e os tais seres (treze, inicialmente) fazem a limpa na raça humana, pelo menos nos Estados Unidos (que para eles, significa toda a humanidade, né...). Na verdade o país perde a comunicação com o resto do mundo então eles imaginam que tudo foi dizimado ou eles foram totalmente abandonados ali.

 

 Admito que no começo da leitura, fiquei um pouco angustiada, bastante na verdade, por estar fazendo essa leitura bem no momento que estamos passando, pois lá tudo foi anunciado como uma epidemia, fronteiras foram fechadas, pessoas tiveram que evacuar cidades, ninguém sabia direito o que estava acontecendo e a tal da doença que se espalhou não tinha precedentes na história por ter um contágio tão alto e nenhuma cura aparente. Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.

 

Depois de passar esse período inicial de angústia da história, passei a entrar mais na aventura. É interessante acompanhar diferentes personagens em diferentes períodos dos acontecimentos. Vemos como tudo começou e passamos para outros núcleos com uma longa passagem de tempo que mostra o que resultou de tudo o que aconteceu. Esse novo núcleo já é o de pessoas que nasceram e cresceram nesse novo mundo e não sabem com tudo era antes. Ai a vida sem um fogão e um chuveiro quente, #deusmefree

 

Fiquei realmente envolvida pela história, nas suas duas fases, pois temos aqueles elementos que a gente adora numa boa narrativa: suspense, ação, mistérios a serem desvendados, a famosa jornada do herói, um tiquinho de romance (na medida certa e com uma boa dose de pé no chão que faz apertar o nosso coração). Sem contar o ponto que o autor toca que fala sobre o amor de uma forma geral e como isso faz parte de tudo e nos torna humanos. Ele nos faz questionar onde (ou talvez quem) é o nosso verdadeiro lar e isso é bem significativo em meio a tudo o que lemos e o que estamos passando.

 

A aventura vivida pelos personagens é muito boa e cheia de surpresas, daquelas que faz a gente querer continuar a ler capítulo atrás de capítulo. E, consequentemente, livro atrás de livro. A obra que eu tenho eu ganhei e estou pensando seriamente em avisar as pessoas que se forem me presentear com livros (o que é sempre uma boa pedida), por favor vamos pensar em me dar a série completa? Obrigada.

 

Como uma boa triologia, A Passagem termina com aquela ponta solta que deixa a gente louco e ansioso para ler o segundo livro, o que no meu caso vai ter que esperar um pouco, pois a fila de leitura por aqui está grande.

 

Uma curiosidade, existiu uma tentativa de série sobre a triologia exibida na Fox, mas que foi cancela após a primeira temporada. Uma pena. Vamos ficar com a nossa imaginação. Para quem se interessou, fica aqui o trailer:

 

 

Você já leu os outros livros da triologia: Os Doze e A Cidade dos Espelhos? Conta nos comentários o que você achou.

 

 

Sobre o autor:

 

Justin Cronin nasceu e foi criado na Nova Inglaterra e hoje mora em Houston, no Texas, com a esposa e os filhos. Concluiu a graduação em Harvard e foi professor das universidades LaSalle e Rice. Vencedor do PEN/Hemingway em 2002 com Mary and O’Neil, é também autor de The Summer Guest, lançado em 2004. Suas obras de ficção lhe renderam, ainda, os prêmios Stephen Crane, Whiting Writers’ e Pew Fellowship.

Fonte: Amazon

 

A Passagem - Justin Cronin - 815 páginas - Editora Sextante

Clique aqui para comprar esse livro.

 

Quer ficar por dentro de todas as resenhas do Prateleira? Clica aqui e te cadastra. 

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos