Categorias

Resenhas

Resenha sobre o livro Bird Box

13/05/2020 - Taíla Quadros
#Bird Box #Caxia de Pássaros #filme #Josh Malerman #livro #Netflix #resenha

Sobre a obra:

 

Sinopse:

 

Quatro anos depois de as mortes terem começado, há poucos sobreviventes em Michigan. Malorie e seus dois filhos pequenos estão entre eles. O trio faz parte do grupo que tenta resistir em um mundo no qual abrir os olhos pode ser fatal. Vivendo em uma casa abandonada, Malorie e os filhos não sabem o que se passa do lado de fora. Sempre com as janelas e portas cobertas e sem comunicação com o exterior, o local é uma área isolada no meio do caos. Até o momento em que uma misteriosa neblina atinge a região e Malorie toma uma decisão que adiou por muito tempo. Após quatro anos trancados, Malorie e as crianças fogem da casa em um barco a remo na esperança de encontrar um lugar distante do surto que matou todos ao seu redor. De olhos tapados, os três encaram uma viagem assustadora rumo ao desconhecido.

 

Com uma trama cheia de suspense e terror psicológico, Caixa de pássaros explora a essência do medo em um mundo pós-apocalíptico.

 

Minhas impressões:

 

Beeeem depois de todo o hype e de todos os memes, venho eu lhes trazer a minha humilde opinião sobre o livro Bird Box ou Caixa de Pássaros, como fiquei conhecendo primeiramente aqui. O livro tinha outra roupagem até ser lançado como filme pela Netflix.

 

Eu vi o filme antes de ganhar o livro e, como uma boa leitora, preferi o livro do que o filme e, nesse caso, tenho um bom motivo: a experiência. A história é toda baseada em um mal que não podemos ver, logo, quando você está lendo um livro sobre algo que ninguém que viu está vivo para contar história fica bem fácil de se imaginar e de entrar no suspense mesmo, pois não tem narrador que sabe tudo para te explicar, você está tão sem respostas quanto os próprios personagens e, por isso, não tem como termos todas as explicações que gostaríamos sobre o tal surto, sobre o que são as criaturas e todas as dúvidas que sua cabecinha imaginativa possa elaborar.

 

Já no filme, como temos uma obra muito visual, me pareceu mais difícil sentir o mesmo pavor dos personagens, pois nós estamos vendo e recebendo muito mais informações do que os personagens e, para mim pelo menos, isso fez com que parte do mistério e do medo desaparecessem. Olha que sou bem medrosa com filmes.

 

O que é isso, Namaria?

 

Acho que todo mundo acabou perdendo um pouco do medo, tanto que tivemos muitos memes e críticas ao filme, e não me recordo de ter visto tantas repercussões negativas assim referentes ao livro. Penso que a repercussão negativa possa ter vindo também pela proximidade e semelhança de tema do filme Um lugar silencioso, onde o perigo é emitir sons e ser atacado por criaturas que também foram responsáveis pelo extermínio da humanidade. Dois filmes de distopias onde não podemos utilizar alguns dos nossos sentidos tão próximos (os dois foram lançados em 2018) pode soar meio estranho para o público mesmo.

 

Mas, mesmo com todos os memes e críticas à versão cinematográfica de Bird Box, recomendo muito a leitura e te digo, vai dar um medinho de abrir os olhos no escuro depois.

 

Para quem ainda não viu o filme, dá uma conferida no trailer:

 

 

Sobre o autor:

Josh Malerman é cantor e compositor da banda de rock High Strung. Filho do meio, Malerman gosta de escrever ao som de trilhas sonoras de filmes de terror, como Grito de horror e Creepshow – Arrepio do medo. Ele mora em Ferndale, Michigan, com a noiva. Caixa de pássaros é o seu romance de estreia.

 

Bird Box: Caixa de Pássaros – Josh Malerman – 272 páginas – Editora Intrínseca

Quer ficar por dentro das resenhas do Prateleira? Clica aqui e se cadastra.

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos