Categorias

Resenhas

Resenha sobre o livro Eu me chamo Antônio

16/06/2020 - Taíla Quadros
#Editora Intrinseca #Eu me chamo Antonio #livro #resenha

Sobre a obra:

 

Sinopse:

 

Eu me chamo Antônio é uma narrativa que transita por todas as fases de um relacionamento amoroso: com um estilo simples e acessível, mas nem sempre óbvio, o leitor acompanha os encontros e desencontros de Antônio. Percebe-se uma irreverência no tom de versos e trocadilhos como: “Invista nos amores à primeira vista”.

 

Outras emoções são apresentadas de forma singela, quando há uma separação, por exemplo: “Você, distante, diz tanto sobre mim”. Enquanto a angústia, sentimento que faz parte da instabilidade de qualquer casal, também é citada no livro: “Na dança do amor: dor pra cá, dor pra lá”. Antônio é um personagem sensível e verossímil, talvez seja por isso que os leitores cultivem a dúvida sobre até onde vai a linha tênue que separa a realidade da ficção.

 

Minhas impressões:

 

Sempre bom ler obras com formatos e propostas diferenciadas. E Eu me chamo Antônio atende muito bem a esse requisito.

 

Apesar de trabalhar com internet diariamente, preciso admitir que não conhecia a conta @eumechamoantonio do autor Pedro Gabriel, mas já tinha ouvido muito falar do livro. Esse foi um daqueles que encomendei sem nem ver a sinopse ou ler sobre do que se tratava. Fui na cara e na coragem mesmo.

 

E o que dizer. Primeiro fiquei bem surpresa com a apresentação do livro, por ser uma história desenvolvida pela escrita feita em guardanapos de papel e ter uma grafia cursiva, algumas vezes meio difícil de entender, vamos ser francos. O sentido da escrita também varia de espiral, cabeça para baixo, em diferentes sentidos que vão te tirar da zona de conforto de leitura.

 

Todas as páginas são coloridas como se fossem pintadas a mão. Lindamente ilustradas as folhas fazem você ter diferentes momentos com a obra, você observa, lê, reflete sobre a frase e depois fica curtindo a arte daquela página como um todo.

 

A ideia é contar a história de um relacionamento, mas as frases de cada página, sim são uma ou duas frases por página (e não vou colocar aqui as fotinhos internas para não estragar a experiência), mas que dizem muito, te fazem refletir e são bem do estilo daquelas que a gente adora compartilhar nas redes sociais, sabe? Para quem já foi lá conferir o insta do Pedro, ou melhor, do Antônio, já entendeu do que eu estou falando.

 

Ah, e para quem pode ver como um empecilho ler um livro tão diferentão, no final tem um glossário com todas as frases escritas daquele jeitinho Arial 12, tradicional que a gente está bem acostumado. Caso fique alguma dúvida, para entender a arte e os desenhos das palavras, é uma boa fonte consulta.

 

O bom é que o livro fez tanto sucesso que teve parte II, mas isso a gente vai falar em outra publicação.

 

Já leu a obra? Me conta nos comentários o que tu achou.

 

Sobre o autor:

 

Pedro Gabriel nasceu em N’Djamena, capital do Chade, em 1984. Filho de pai suíço e mãe brasileira, chegou ao Brasil aos 12 anos. É formado em publicidade e propaganda pela ESPM-RJ e criador de Eu me chamo Antônio, página do Facebook (https://www.facebook.com/eumechamoantonio) e perfil do Instagram (@eumechamoantonio).

 

Eu me chamo Antônio - Pedro Gabriel - 192 páginas - Editora Intrínseca

Clique aqui para comprar esse livro.

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos