Categorias

Resenhas

Resenha sobre o livro Me Poupe!

27/02/2020 - Taíla Quadros
#Editora Sextante #finanças #livros #me poupe #nathalia arcuri #resenha

Sobre a obra:

Sinopse:

 

Nas palavras da própria autora:

 

Como economizar no dia a dia? Como poupar mesmo ganhando pouco? Quais são os melhores (e os piores) investimentos? Como poupar para o futuro sem abrir mão dos desejos e necessidades do presente? Sei que você tem muitas dúvidas sobre o que fazer com o seu dinheiro. Sei também que muita gente simplesmente não faz nada com ele – a não ser pagar contas e juntar moedinhas para chegar até o fim do mês.

 

É por isso que estou aqui.

 

Sempre fui uma poupadora compulsiva. Desde cedo compreendi que precisaria juntar dinheiro para realizar meus sonhos. Aos 7 anos comecei a poupar para comprar um carro quando fizesse 18. Com 23 comprei meu primeiro apartamento à vista. Aos 30 pedi demissão do meu emprego de repórter de TV e montei o canal Me Poupe!, no YouTube. Aos 32 me tornei milionária.

 

Hoje o Me Poupe! tem mais de 2 milhões de inscritos e é visto por mais de 8 milhões de pessoas por mês, sendo pioneiro na criação do conceito de entretenimento financeiro ao falar de dinheiro com leveza e bom humor. Tenho orgulho de dizer que, aos 35 anos, estou perto de conquistar minha independência financeira.

 

Vou contar para você como cheguei até aqui, as roubadas em que me meti, as dúvidas que tive e tudo o que aprendi ao longo desses anos. Mas este livro não é sobre mim. É sobre você, o seu dinheiro e a maneira como vem lidando com ele até agora.

 

Eu resolvi escrevê-lo para passar uma mensagem curta e grossa: você pode sair do buraco, não importa qual o tamanho dele.

 

Para ajudar nesse processo, reuni exemplos práticos, situações reais, planilhas e exercícios, e organizei tudo isso em 10 passos simples para nunca mais faltar dinheiro no seu bolso.

 

 A partir dessas dicas, você vai aprender a dar um basta nos hábitos que sabotam sua saúde financeira, a identificar as crenças que impedem seu enriquecimento e a encontrar modalidades de investimento que caibam na sua realidade. E o melhor: vai descobrir um mundo maravilhoso em que o dinheiro trabalha para você, e não você para ele.

 

Mas talvez a minha dica mais importante seja: poupar não é só acumular um monte de dinheiro. Poupar tem a ver com realizar sonhos. É necessário ter foco, estabelecer prioridades e até abrir mão de uma ou outra coisa em nome de um objetivo maior.

 

Eu poupo desde criança porque tenho metas e propósitos. E essas metas e propósitos têm a ver com pessoas e com experiências, porque, afinal, viver não é correr atrás de grana. A vida vale pelas experiências que o dinheiro nos proporciona, pelos encontros que temos pelo caminho e pela alegria de estarmos vivos todos os dias.

 

Minhas impressões:

 

Blog, canal no youtube, livro, curso, reality show, ufa. Essa Nathalia Arcuri produz coisa nessa internet, G-zuis!

 

E eu, como boa seguidora, estou acompanhando a jornalista em diferentes plataformas.

 

Conheci o Me Poupe! através de um desafio que ela fez para os seus seguidores no Instagram, uma blogueira de moda que eu sigo (a Thais do Coisas de Diva <3), estava participando e eu fui entender o que estava acontecendo. O desafio era de sete dias com uma tarefa por dia, cheguei atrasada, mas já achei as dicas de economia do dia a dia muito reais e pé no chão. Do Instagram, fui para o YouTube e mergulhei nos vídeos da Nathalia. Aprendi muitas coisas sobre orçamento doméstico, metas, dicas para atingir diferentes objetivos, tudo ali bem pertinho ao alcance de quem quiser e, o melhor, de graça. Iniciei os estudos sobre os tipos de investimentos e comecei a me familiarizar com as linguagens e siglas que a gente sempre vê nas notícias, mas nunca entende.

 

Em seu discurso, a Nath fala muito sobre a importância de termos as nossas metas e lutarmos por elas, além de como o dinheiro e o planejamento financeiro podem te dar autonomia para escolher o que você realmente quer para si. Seja um novo emprego, uma mudança de apartamento ou até a saída de um relacionamento que te faz mal. Esse último tópico inclusive, a Nath fala sobre o quanto uma matéria sobre violência doméstica e a dependência financeira das mulheres de seus cônjuges as obrigada a permanecer em situações de abuso, muitas vezes por falta de condições. A vontade ensinar as pessoas a terem mais autonomia sobre suas vidas, através da educação financeira foi o que moveu a autora a empreender em tantas frentes diferentes. Alcançando diferentes públicos e atingindo um público cada vez maior.

 

Compartilho aqui com vocês que conheci o Me poupe! em um momento onde me sentia sem perspectiva e não conseguia visualizar o que queria para o meu futuro. Era apenas uma tela preta, sem nada para imaginar. Quando comecei a praticar os exercícios que ela propõe, principalmente sobre por as metas e objetivos no papel foi que parei para entender a minha situação e o que realmente queria para mim. A partir daí pude entender para onde queria ir e como poderia executar esse plano e finalmente enxerguei quantos sonhos e metas eu mantinha adormecidos em mim. Esse momento foi transformador. E a partir daí passei a indicar o canal e o blog da Nath para todo mundo. E, obviamente, quando soube do lançamento do livro, já coloquei nas minhas metinhas de curto prazo.

 

Pois bem, vamos ao livro propriamente dito?

 

Partiu!

 

O livro Me poupe! conta um pouco da história da autora e como ela entrou nesse mundo da educação financeira. Não de forma direta, mas ela usa a sua história pessoal para exemplificar os pontos que ela quer nos apresentar.

 

Os 10 passos vêm em 10 capítulos que abordam diferentes temas que temos que resolver ou construir em nossa mente para melhorar a nossa relação com o dinheiro. Seja como falar sobre isso, sobre objetivos, dicas para economizar, como dizer não e muitas outras coisas que mostram que educação financeira não se resume apenas em não gastar. Temos que aprender a cuidar do nosso dinheiro, coloca-lo para trabalhar a nosso favor e não sermos escravos do consumo desenfreado. Podemos sim realizar nossos sonhos, comer bem, nos divertirmos e muito mais, basta ter controle e organização. Eu falo esse basta como se fosse muito fácil, né, não é bem assim. Pelo menos para mim não. Cada escolha está sendo ponderada e avaliada e continuo dando as minhas escorregadas de vez em quando. Quem nunca?

 

O livro é escrito com uma linguagem bem acessível e bem a cara da Nath, que não tem papas na língua e torna todo o processo de aprendizado muito mais amigável. A obra traz atividades práticas e é daquelas bem para a gente rabiscar (situação um pouco difícil para mim que gosto de manter os meus livros imaculados. Fiz tudo em cadernos para deixá-lo bem lindinho. Desculpa, gente, sou ainda bem apegada nisso.) e já dá para por em prática tudo o que a autora propõe.

 

Um livro para ler, reler e consultar sempre que precisar relembrar as dicas, se motivar ou mesmo dar uma aliviada no stress com conteúdo de qualidade (o meu tipo preferido, by the way).

 

Recomendo muito a leitura para todo mundo, já que não é muito comum a educação financeira dentro de casa e, muito menos, nas escolas. Eu tive orientações muito parecidas com as da Nath quando pequena e isso me ajudou muito a conquistar vários objetivos que tive e ainda tenho, mas confesso que essa parte mais técnica e cheia de siglas, considerava muito distante de mim, mas, agora, meus meninos, quero aprender cada vez mais a ser dona do meu nariz e da minha carteira de investimentos. Falta muito para chegar no primeiro milhão, sim, mas não é sobre acumular (sobre no fundo a música Trem Bala, brinks) mais e mais para ostentar, é sobre viver melhor conquistando o que realmente vai nos fazer feliz. O dinheiro como um meio e não como um fim.

 

Sobre a autora:

 

Tente se lembrar: o que você queria da vida aos oito anos de idade? Jogar futebol até escurecer, fazer a lição de casa só depois de brincar, jogar videogame, ter uma boneca nova…

 

Nathalia Arcuri, fundadora do Me Poupe!, primeira plataforma de entretenimento financeiro do mundo, também desejava tudo isso.

 

Com uma pequena diferença: enquanto as outras crianças faziam uma ideia vaga do que era o dinheiro e o seu real valor, ela já estava juntando trocados para garantir a compra do primeiro carro, quando completasse dezoito anos.

 

Nascida em família de classe média, filha de pai engenheiro civil, mãe dona de casa e filha do meio de três meninas, Nath teve uma infância simples, porém sem grandes privações e percebeu cedo que não poderia depender dos pais para conquistar objetivos mais ousados.

 

Certo dia, aos sete anos de idade, descobriu que uma colega de classe tinha ganhado uma poupança do pai, que aplicaria uma certa quantia de dinheiro todos os meses até que ela completasse dezoito anos.

 

O objetivo do valor acumulado: comprar um carro. Passados vinte e seis anos desde aquele momento, a fundadora do Me Poupe! não esquece a relevância daquele instante para toda a sua trajetória de vida:

 

“Perguntei para os meus pais se eu também tinha uma poupança e descobri que não tinha poupança nenhuma. Me lembro muito bem das palavras do meu pai: cresça e apareça!”.

 

Foi o que ela fez. A partir daquele “não” dado pelos pais, a Nath começou a juntar o dinheiro que podia. Como não ganhava mesada, guardava o dinheiro do lanche (quando tinha).

 

Em vez de brinquedos, pedia dinheiro de Natal e aniversário e na adolescência passou a usar a criatividade pra engordar o cofrinho.

 

Aos 13 ela descobriu o que era um cachê publicitário e não descansou enquanto não ganhou seus primeiros cachês como garota-propaganda.

 

Nunca pegou o papel principal, mas as figurações já lhe rendiam muito mais dinheiro que a Sessão da Tarde no sofá de casa.

 

Aos 17, a musa das finanças, como foi apelidada carinhosamente pelos fãs, havia acumulado R$ 6.800,00, o equivalente a R$ 21.000,00 nos dias de hoje.

 

Daquele dinheiro acumulado ao longo de toda infância e adolescência, Nathalia tirou uma lição: o tempo somado ao foco, persistência e disciplina é o melhor amigo do nosso dinheiro.

 

Aos 23, recém formada em Jornalismo, profissão que escolheu por paixão à comunicação, Nathalia já tinha comprado à vista o primeiro imóvel: um apartamento na planta. 

 

Em paralelo a isso, conseguia fazer longas viagens internacionais, trocar de carro… pagando tudo à vista.

 

Como isso é possível? Simples. Assim que entrou na faculdade, Nathalia começou a investigar o universo dos investimentos.

 

Ela sabia que existiam formas de multiplicar o dinheiro suado que ganhava e não estava disposta a abrir mão da diversão nem da juventude do presente pra guardar todo o seu dinheiro para o futuro.

 

Como não havia ninguém na família com conhecimentos em  investimentos, o jeito foi procurar os livros e sites sobre o assunto. Foi ali que ela percebeu que faltava uma linguagem simples e amigável a este tipo de conteúdo. Cada texto era uma barreira a ser transposta.

 

Os estudos sobre finanças e investimentos eram uma espécie de hobby. Assim como quem lê quadrinhos e se diverte, Nath se deleitava aprendendo a multiplicar o fruto do seu trabalho a fim de ter uma vida financeira mais independente.

 

Em 2012, após consagrar-se como repórter especial de um dos programas mais longevos da TV aberta, a criadora do Me Poupe! se viu diante de um dos maiores desafios da sua vida: a carreira já havia chegado ao ápice e havia pouco espaço pra crescer. A tal zona de conforto começou a incomodar.

 

Nath tinha duas alternativas:  continuar a carreira de coberturas nacionais e internacionais ganhando um salário de dois dígitos ou usar seus conhecimentos autodidatas e o dom para a comunicação para levar ao público um conteúdo capaz de transformar a vida financeira dos brasileiros através do entretenimento, sua especialidade na reportagem.

 

Foram três anos de tentativas frustradas dentro da TV e muito aprendizado do lado de fora. A cada “não” da chefia, Nath se perguntava: o que eu posso fazer para ter o meu “sim”?

 

Foi em busca de conhecimento teórico. Havia poucos estudos e cursos específicos naquela época.

 

Leu dezenas de livros sobre o tema, usou sua influência na TV para ter acesso aos poucos autores de relevância que existiam, buscando sempre absorver conteúdo direto da fonte. Nunca escondeu o seu desejo de usar a TV e a informação adquirida para munir o brasileiro de conhecimento básico, que deveria estar nas escolas, mas não está.

 

Em março de 2015, já intitulada especialista em planejamento financeiro pelo Insper, vencedora do Prêmio IBCPF (Planejar) e diante do universo democrático proposto pela Internet, Nath lutou contra o preconceito dos colegas e fundou o Blog Me Poupe!.

 

Depois de tantos “nãos” da TV aberta, em junho do mesmo ano, ela levou o conteúdo para o YouTube. Comprou uma câmera de segunda mão, um computador e aprendeu na própria rede mundial de computadores a gravar e a editar, de graça.

 

Foi necessário muito planejamento, coragem e uma certa ousadia para pedir demissão em dezembro de 2015.

 

Nath trocou a carreira estável e o salário de R$ 13.000 por um contrato de um ano com uma corretora de valores que viu na jornalista e especialista em finanças o potencial que a marca precisava para crescer.

 

Quando pediu demissão, os colegas a advertiram de que aquele caminho era incerto e que o mercado não estava lá essas coisas… demissões em massa, uma crise financeira profunda se aproximando… era arriscado demais!

 

O que a fez mergulhar no empreendedorismo e aceitar o desafio de fazer conteúdo inovador na internet foi um dado recebido um ano antes: a cada 15 segundos uma mulher é espancada no Brasil e 70% delas se sujeitam a relacionamentos violentos por causa da dependência financeira. Sempre que fala sobre essa estatística, Nath se emociona.

 

O combate a esses números foi o que a tirou da zona de conforto. Hoje a missão do Me Poupe!, primeira plataforma de entretenimento financeiro do Brasil e também o maior canal de finanças pessoais do mundo, é oferecer de graça educação financeira ao maior número possível de pessoas e tirar milhões de brasileiros da inércia financeira.

 

O público-alvo é abrangente e não poderia ser diferente: 60 milhões de brasileiros estão inadimplentes e alheios aos conceitos básicos de economia, como o custo do próprio tempo, as taxas abusivas, os péssimos produtos financeiros de crédito e de poupança sugeridos pelos grandes bancos, o risco do endividamento mal planejado.

 

Essas informações que, até então eram consideradas “chatas” e impertinentes, ganharam um novo significado nos vídeos e textos produzidos pela criadora do Me Poupe! Se antes o conceito de juros era um martírio, hoje o público se derrete pelo Juro Composto, o “filho” da Nath.

 

A Taxa Selic, cujo entendimento estava restrito aos economistas e poucos entendidos do mercado, encontrou na voz da Nath uma tradução inédita e compreensível. Assim como o Tesouro Direto, porta de entrada para o universo dos investimentos para milhares de brasileiros nos últimos dois anos.

 

Transformar todo brasileiro em investidor, eis o maior desafio de Nathalia Arcuri, hoje aos 33 anos. Para isso, o time do Me Poupe!, que cresceu três vezes em apenas um ano, e é composto por 12 profissionais de várias áreas como redação, marketing e comercial (muitos, inclusive, ex-colegas da TV), trabalha tão incansavelmente como a visionária criadora do Me Poupe!

 

Todos os meses, o Me Poupe! impacta diretamente 8 milhões de pessoas através do Canal no Youtube, blog, redes sociais próprias e Programa de Rádio comandado pela própria idealizadora na Rádio 89 FM (às segundas-feiras das 9h às 10h).

 

O plano de chegar à TV aberta ainda não foi descartado. Nathalia sabe que precisa estar onde o público está e que precisa levar o seu formato inovador para as plataformas analógicas se quiser atingir aqueles que ainda não migraram para o digital.

 

Recentemente o Banco Central do Brasil se aproximou do Me Poupe!, de olho na legião de Mepoupeiros que ao aplicar as dicas da Nath notaram que estavam diante de uma lacuna preenchida em suas vidas. Pela primeira vez um presidente em exercício de Banco Central, Ilan Goldfajn, concedeu uma entrevista a um canal de YouTube. Resultado: 100 mil views em menos de uma semana.

 

Hoje, além de ser “o rosto e a voz” do Me Poupe!, Nathalia Arcuri, considerada a mulher mais influente da internet brasileira (IPSOS 2017) é a CEO da empresa e busca diariamente novas maneiras de impactar mais pessoas, democratizar o planejamento financeiro pessoal e os investimentos no Brasil.

 

Em seu currículo, constam também três especializações em Coaching (Sociedade Brasileira de Coaching), especialização em Economia Comportamental e Arquitetura de Escolhas, além da mania autodidata que nos impede de saber o que mais ela anda estudando…

 

Em maio de 2018, Nath lançou o primeiro Livro pela Editora Sextante, “Me Poupe! 10 passos para nunca mais faltar dinheiro no seu bolso”, que chegou às livrarias com a missão de oferecer uma ferramenta de baixo custo e alto impacto na vida financeira pessoal de qualquer cidadão.

 

O livro rapidamente se tornou um best seller e entrou no topo da lista dos mais vendidos do país. Em menos de 3 meses, foram vendidos mais de 25 mil exemplares. O livro preenche a lacuna que faltava na biografia da “mãe do Juro Composto”, uma obra repleta de conceitos profundos embalados em uma linguagem capaz de transformar em investidor até mesmo o mais convicto consumista.

 

A jornalista também lançou a Jornada da Desfudência, o curso online de Finanças Pessoais, Mindset e Investimentos mais completo do Brasil. De forma inédita, a Nath criou um processo de seleção, o vestibular da riqueza, para o qual mais de 45 mil pessoas se inscreveram.

 

Pelo impacto e resultados que tem alcançado com o Me Poupe!, a Nath tem sido reconhecida. Recebeu neste ano o Prêmio Comunique-se de melhor jornalista de Economia na categoria mídia escrita. O prêmio é um dos mais importantes do Jornalismo brasileiro.

 

Fonte: https://mepoupenaweb.uol.com.br/sobre-a-nath/

 

Me poupe!  10 passos para nunca mais faltar dinheiro no seu bolso - Nathalia Arcuri - 176 páginas - Editora Sextante

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos