Categorias

Resenhas

Resenha sobre o livro Stonehenge

01/09/2020 - Taíla Quadros
#Bernard Cornwell #livro #resenha #Stonehenge

Sinopse:

 

Como explicar Stonehenge, um enigma tão complexo quanto as pirâmides do Egito? Qual era a finalidade desse círculo de pedras? Todos os anos, milhares de turistas seguem até a planície de Salisbury para tentar entender o grande mistério. Teria o monumento sido erguido pelos gregos? Ou se trata de um templo construído pelos druidas celtas? Bernard Cornwell recria a época da construção do monumento em uma disputa entre três irmãos pelo poder de sua tribo.

 

Resenha:

 

Bernard Cornwell, um autor que sempre ouvi falar, mas ainda não tinha tido contato. Mais um dos que estavam na minha lista de desejos literários. Sempre ouvi falar da série Crônicas Saxônicas e das Crônicas de Arthur, o Stonehenge eu tive o prazer de encontrar em uma troca de livros do Sesc Caxias e sem pensar duas vezes escolhi levar. Não era um dos livros que eu havia ouvido falar, mas só de conhecer a escrita do autor já estaria valendo a pena.

 

E não é que valeu mesmo?

 

Preciso admitir que nos primeiros capítulos pensei que seria uma longa leitura, porque, Ó MEU DEUS, o homem descreve absolutamente tudo, o rio, o chão, os morros de terra que eu não entendi a geografia até agora, e tudo nos seus mínimos detalhes.

 

Isso me trouxe uma reflexão, vocês já notaram como estamos mais impacientes para tudo? Queremos pular o que achamos demorado ou chato e queremos só o lado bom de tudo, queremos ir direto ao que interessa sem a menor paciência de curtir o caminho. Pois bem, esse livro foi para mim um exercício de ter paciência e curtir a jornada. No início admito que tive que colocar uma meta para ler um capítulo por dia para não perder o ritmo e que rolava um soninho. Mas, depois que a coisa andou, meus amigos, foi tiro, porrada e bomba e não consegui mais largar o livro até terminar.

 

Cornwell cria uma história de como teria sido criado o monumento (podemos chamar assim?) Stonehenge. E gente, que história, achei tudo muito redondinho e montado para explicar o porquê de o local estar como está hoje. Depois que passamos da fase de descrição avançada, temos aventura, traições, magia, lutas, um cidadão que só se ferra, mas é o meu mocinho, dá licença.

 

Os três irmãos que a história nos apresenta e que são o centro da história têm posições e aspirações diferentes em sua tribo, não sabemos o tempo em que tudo aconteceu, mas foi há milhares de anos pelo tempo que temos as pedras no seu lugar. As vestimentas, superstições e costumes são de épocas que vieram antes da escrita, tive que pesquisar o que eram alguns animais a que eles se referiam, mas no geral a linguagem é bem acessível.

 

As superstições das tribos envolvem a natureza e os elementos eram vistos como deuses e eles eram adorados de diferentes formas por cada tribo, com diferentes templos e tradições. Tentar unir os deuses do sol e da lua foi a missão que levou a todo o desenrolar da história, tendo ainda como pano de fundo a disputa pelo poder de um dos irmãos que se voltou contra o próprio pai.

 

Claro, que estamos falando total ficção, mas olha, se me dissessem que tinha sido desse jeito eu até acreditaria, mas acho que ficou até melhor do que a história original, que até hoje é um mistério. Então não tem como saber, né, minha filha.

 

Quando terminei a leitura realmente fiquei satisfeita com o que conheci e com certeza vou querer ler outras obras do autor. Você já leu alguma obra do Cornwell? Me conta o que você achou.

 

 

Sobre o autor:

 

Bernard Cornwell, consagrado autor britânico, já teve suas obras traduzidas para mais de 16 idiomas. Seus romances alcançaram rapidamente o topo das listas de mais vendidos em vários países, e milhões de exemplares foram comercializados em todo o mundo. Cornwell nasceu em Londres e foi criado em Essex, por pais adotivos. Trabalhou por dez anos na BBC de Londres antes de se tornar escritor. Em 1979 mudou-se para os Estados Unidos, onde vive até hoje. Não perdeu, porém, o fino humor britânico e a paixão por conflitos militares famosos, que se reflete em sua enorme coleção de mapas antigos.

 

Resenha sobre o livro Stonehenge do autor Bernard Cornwell – 728 páginas – Editora Record

Clique aqui para comprar esse livro.

 

Quer ficar por dentro de todas as resenhas do Prateleira? Clica aqui e te cadastra. 

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos