Categorias

Crônicas

Desvende meu coração - A história

28/07/2016 - Taíla Quadros
#amor #Dom&ink #Editora Belas Letras #pensamentos infinitos #texto #texto de quinta #texto próprio

Então, tudo acabou. Ele decidiu ir embora. Saiu sem olhar para trás e fechou a porta. Ela ficou ali, parada no meio da sala, olhando para o branco das paredes, sem conseguir pensar em nada. A ficha ainda não caiu. Quando finalmente ela entendeu que ele não voltaria, vieram as lágrimas, a dor e a raiva. Se seguiram muitos dias de dor, de luto, de olhos inchados e olhares constantes para o celular. Nada. Nem um sinal.

 

Dias vazios, noites em claro. Uma sequência que virou rotina e que ela já nem sentia mais. Apenas passava pelos dias, deixando a vida passar. Até que ela entendeu que aquilo fazia parte da sua vida também, fazia parte de um processo que merecia ser vivido em sua plenitude. Entrou de cabeça. Passou a entender que "algumas pessoas nasceram para se apaixonar, mas não para ficarem juntas".

 

Abraçou a sua raiva e cantou a plenos pulmões o que realmente sentia. Até os vizinhos reclamarem de ela estar fazendo isso às 3 da manhã de uma segunda-feira.

Shhhhh...

 

Passou a refletir sobre o que sentia e o que queria para si. Eram tantas dúvidas, tantos desejos, tantas coisas a acertar que tinham sido suspensas por causa dele, para fazer as vontades dele, para realizar os sonhos dele, que a vida lhe mostrou que a famosa frase: "há males que vêm para bem" passou a fazer sentido.

 

A partir de então, alguns dias passaram a ser melhores...

 

...e outros piores.

 

Mas uma coisa é certa,

 

...se estiver atravessando o inferno, não pare.

 

Tanta luta a tornarou mais forte, mais confiante e mais preparada para o que estava por vir. Ela ainda não sabia o que era, mas sabia que assim era a vida. Uma sequência de alto e baixos, de baixos e mais baixos ainda, às vezes, mas que sempre a sua força seria maior do que tudo aquilo. Sabia que cada obstáculo era uma forma de lhe ensinar que ela sempre pode mais. E, quem sabe que pode mais, não deixa nunca de correr atrás do que deseja. Ela passou a fazer a sua parte ao invés de ficar sentada. Sabia que as oportunidades a encontrariam no caminho. E finalmente aceitou que isso é estar vivo e amar e ser amado, nem sempre nessa ordem, faz parte de toda a aventura.

 

Desvende meu coração: Sua vida amorosa em rabiscos – Dominic Evans – 144 páginas - Editora Belas Letras

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos