Categorias

Crônicas

Para você que não troca o certo pelo duvidoso

31/08/2017 - Taíla Quadros
#crônica #quinta-feira #sentimento #texto #texto da semana #texto de quinta #texto do dia

Para você que não troca o certo pelo duvidoso, vou dar um recado: você não sabe o que está perdendo. Claro que nem sempre essa afirmação é válida, mas você já parou para analisar quantas coisas deixou de fazer, de viver, de aproveitar por ter medo de largar o que já está garantido? Eu sei como é. Eu também tenho esse medo às vezes. Tem coisas que a gente realmente precisa e acha que não consegue viver sem, mas se você pensar bem, até isso você pode deixar para trás, sim.

 

Quantos amores novos, vivências novas, experiências novas você deixou de viver por estar preso a um relacionamento/lugar/situação que não te faz verdadeiramente feliz, mas está dentro do que esperam de você ou já está garantido? Você se acha velho para tentar de novo? Para mudar, para ousar, para se jogar? Se com 25 é ruim sair da zona de conforto, pense em como vai estar a sua cabeça aos 50. Com certeza até lá você já vai ter tido tempo de perceber o quando vacilou em ir ficando naquela zona de conforto por achar que nunca ia conseguir algo novo e melhor. Vai ver como se enganou ao pensar que assim era ruim mas pelo menos você sabe como é, vai que nunca ninguém volte a me amar e eu me arrependa. Pois bem, a vida não dá mesmo nenhuma garantia de que ir em frente livre vai ser melhor do que o que você deixou para trás. Mas de uma coisa eu tenho certeza, se você já está analisando as possibilidades, se já está pensando em como é do outro lado, é amigo, tenho que te dizer que onde você está já não é mais seu lugar. Quem está pleno não fica analisando tanto, flertando com o novo, imaginando como seria, para depois voltar à realidade e se contentar, se acomodar.

 

Eu, particularmente, sou uma pessoa de ciclos, em alguns momentos, as coisas que eu estou vivendo são extremamente vitais e necessárias, mas depois de um tempo já começo a ficar inquieta, a pensar no que mais a vida pode me proporcionar. Não considero isso imaturidade ou inconsistência, pois certas coisas são certas (:p) e duradouras, certos ciclos se renovam e só acrescentam, mas até lá a nossa vida vai ser composta de muitas coisas passageiras, coisas essas que servem para nos trazer aprendizado e experiência. Vêm para nos preparar para o que vai ser verdadeiro e definitivo.

 

Muitas vezes o que parece certo para você na teoria, não te satisfaz na prática. Você vê que não te faz feliz seguir o caminho já trilhado centenas e milhares de vezes por tanta gente. Você sente que precisa buscar um caminho novo, explorar dentro de você para se conhecer de verdade e experimentar. Essa é a chave para se conhecer, testar, viver, continuar. E, quantas vezes, mesmo sem o nosso querer, a vida nos empurra pra frente, nos puxa o tapete e só nos resta caminhar? No início é dolorido seguir, seja pelas decisões que tomou, seja porque foi contra a sua vontade. Contudo, no caminho tudo vai começar a fazer sentido e você vai ver que se jogar, experimentar, foi a melhor coisa que você poderia ter feito. Não deixe o que você ama de verdade ser o seu plano B, deixe o lugar comum ser a última opção, aquela que você só vai seguir se tudo mais der errado. E, pode contar que, quando você se atira com paixão, mesmo que você quebre a cara, ainda assim vai ter valido a pena. Nada é bom se você só está vivendo porque é seguro. Se esse é o único motivo que te prende, se solta e vai viver a tua vida de verdade. Vai mesmo, pois quando a água chega perto é que a gente aprende a nadar, não é verdade?

 

Quer acompanhar todos os textos do Prateleira? Clica aqui e te cadastra. 

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos