Categorias

Crônicas

Ele não é o cara

05/01/2017 - Taíla Quadros
#amor #crônica #pensamentos #quinta-feira #relacionamentos #texto
Ele não é o cara

Você sabe que ele não é o cara. Você sente e sabe, só não quer admitir. Porque, afinal, você gosta dele não é?


Ele é carinhoso, te dá atenção e faz as suas vontades. Mas só quando ele aparece, tipo uma vez a cada dois meses, quando ele não tem nada para fazer, ele dá as caras, diz que está com saudades e que quer muito te ver, mas sempre na casa dele ou na sua. De preferência, chegue sozinha em um horário alternativo, para ninguém te ver. Nada de sair em público. Demonstrar afeto em frente a outras pessoas? Nem pensar. O que vão pensar dele? Ele tem uma imagem a zelar. Para que matar todas as outras possibilidades saindo apenas com você na rua?

 

O conselho do dia: não espere por ele, nunca. Nem por aquele cara que só te procura quando briga com a namorada ou por aquele que nem se esforça para pronunciar o nome do seu papagaio de forma correta, porque é só um nome, para que se importar?


Quando ele for O cara, ele vai ter o maior orgulho de andar contigo na rua, de pegar na tua mão, de te abraçar e de te beijar. Ele vai querer que todo mundo saiba e não vai ter vergonha disso. Ele sabe o quanto você é especial para ele e vai querer estar a maior parte do tempo ao seu lado, em qualquer lugar. Você vai ser a única e a mais importante, você vai ser a prioridade. Ele vai querer saber tudo ao seu respeito, vai se interessar de verdade pela sua vida, pelas coisas que fazem parte dela. Vai querer ter mais um bichinho com você e não vai deixar os convites para última hora para ver se não aparece coisa melhor pra fazer. Você é a melhor e é assim que ele vai te tratar.

 

Não aceite menos, não aceite migalhas, não dê um banquete para quem só quer um lanchinho. Está a fim de um pouco de diversão? Aproveite, mas não deixe que ele se torne mais do que isso pra você. Dê a ele o espaço que ele merece, que ele reivindicou. Nada mais do que isso. Especial é só quem te faz sentir assim sempre. Quem brinca com o que você sente, enrrola, mente ou finge que esqueceu, merece ser tratado como brincadeira também.

 

Quer ficar por dentro de todos os textos do Prateleira? Clique aqui e se cadastre. 

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos