Categorias

Crônicas

Eu me libertei

19/10/2017 - Taíla Quadros
#crônica #liberdade #texto #texto da semana #texto de quinta #texto do dia #texto próprio

Eu me libertei, pois é. Na verdade, estou me libertando ainda. Exercitando diariamente o ato de não me importar. De não viver em função de te agradar. E você não imagina o quando isso deixou a minha vida mais leve.

 

Seu julgamento é muito cruel. Suas exigências absurdas e infinitas, baseadas em um ideal de perfeição que só existe na sua cabeça. Eu não sou perfeita. Estou muito longe disso e não me puno por tal situação. Estou fazendo o meu melhor todos os dias para ser uma pessoa do bem, esforçada e dedicada, mas a sua lista de tarefas eu não pretendo mais cumprir. Tudo o que você exige de mim vem da aparência. Roupas melhores, estar sempre impecável, muitas habilidades de maquiagens, unhas sempre feitas, cabelos sempre irrepreensíveis, pele sempre lisa e macia. Pois bem, deixa eu te contar, desde o dia em que eu percebi que não ganho nada ao tentar te agradar a minha vida mudou. Passei a me amar mais e a ter mais tempo para fazer as coisas que realmente importam para mim.

 

"Ah, mas assim ninguém vai te querer." Bom e quem disse que eu vou querer alguém que só se importa com a aparência, com o troféu que vai mostrar para os amigos? Se outras ainda sentem orgulho em serem exibidas dessa forma, eu não. Eu tenho orgulho das minhas conquistas, dos meus feitos, das minhas realizações. Faço o que eu bem entendo com o meu corpo na hora que eu quero e na frequência que eu entendo ser mais importante para mim. Isso é leve. Isso é natural. Isso é real. Não me interessam pessoas artificiais que julgam os hábitos e interesses dos outros como inferiores aos seus. Dessas pessoas eu quero distância mesmo.

 

Troquei de vez a quantidade pela qualidade. Quero os amigos mais fiéis, abertos ao novo, empáticos e que aceitem o diferente ao meu lado. Quero quem busca profundidade e não se apegue nas mesquinharias e coisas pequenas que no fim não fazem a menor diferença mesmo e só fazem com que eu me distancie dos meus objetivos e perca tempo com futilidades.

 

A partir de agora, faço as coisas como eu quero e não como o seu padrãozinho irracional exige. Me libertei de você, da sua imposição e a minha vida ficou muito mais feliz, querida sociedade.

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos