Categorias

Crônicas

Valorizando as pequenas coisas

28/12/2017 - Taíla Quadros
#crônica #retrospectiva #texto da semana #texto de quinta #texto do dia #texto próprio

Lembra o que eu falei sobre as pequenas coisas que aconteceram em 2017 e que foram boas? Então, é sobre elas que vamos falar dessa vez.

 

Neste ano passei a me conhecer cada vez mais. Por ser a minha mais presente companhia, passei e enxergar melhor o que eu sinto e a filtrar mais as coisas, passei a refletir mais sobre o as minhas escolhas, se são realmente minhas ou se são escolhas tomadas para agradar outras pessoas.

 

Escolhi me afastar de pessoas tóxicas para a minha vida, esse foi um processo doloroso, mas que tem trazido muita leveza e tempo livre para os meus dias. Não tenho mais perdido o meu tempo com gente que não vê o meu valor, que age de forma egoísta e logo de cara já dá todos os sinais de que não veio para ficar. Percebi o quanto isso me desgastava e tenho cada vez menos espaço para superficialidades ou pessoas com interesses diferentes dos meus.

 

Passei a expressar mais meus sentimentos, tanto os bons quanto os de insatisfação, afinal não somos feitos apenas de confete e quem acha feio pessoas de verdade e os seus sentimentos, não tem lugar aqui.

 

Estou aprendendo a aceitar e amar cada vez mais o meu corpo, a não ter vergonha do que é natural, a conviver comigo mesma na versão crua. Estou aprendendo a amar cada partezinha dessa casca que habito. Estou aprendendo cada vez mais sobre empatia, sobre representatividade com pessoas maravilhosas, com referências lindas e empoderadas. Estou deixando passar os comentários maldosos e ditos apenas para me ferir, as pessoas que ainda fazem isso e continuam na minha vida têm cada vez menos importância. Se não for para somar, para agregar, pode ficar calado.

 

Viajei, conheci lugares lindos e pessoas muito especiais que vou guardar para sempre. Aprendi muito, me virei sozinha e sei que sou muito capaz de realizar o que quiser. Entendi que não preciso ter alguém ao meu lado para realizar os meus desejos, eu mesma posso fazê-lo.

 

Concluí minha especialização com nota máxima, provando mais uma vez o quanto sou competente e o quando tenho capacidade para realizar o que desejo.

 

Todo esse tempo de solidão tem me ajudado a me ouvir melhor, a me conhecer mais e a aceitar cada vez menos insultos e desrespeito.

 

Aprendi muita coisas práticas para essa vida, mas sei que ainda faltam muitas coisas para eu aprender. Aprendi novas receitas, comecei a aprender mais um idioma, consegui fazer um pouco mais pelas coisas que tanto desejo conquistar.

 

Sei que muitas coisas ainda não foram realizadas e tenho muitos objetivos pela frente, mas o importante é saber que entre quedas e tropeços, entre conquistas e ganhos, eu cresci e me orgulho disso. Foi um ano difícil, de muitas provas, mas que me mostrou muitas coisas.

Um muito obrigada a quem esteve comigo e a quem continua. :)

 

Quer acompanhar todos os textos do Prateleira? Clica aqui e te cadastra. 

comentários
talvez você também goste
Publicidade
Facebook
Mais Lidos